Queda nos juros aumenta vendas no setor imobiliário

Bairros de Curitiba: Conheça a Vila Izabel
21 de novembro de 2019
Bairros de Curitiba: Conheça o Jardim das Américas
5 de dezembro de 2019

Aposta das incorporadoras é que o setor tenha novo auge. Foto: Abrainc.

O setor imobiliário deve viver um novo ciclo de crescimento nos próximos anos. E o motivo está na recente queda da taxa de juros para o financiamento de imóveis. A aposta das incorporadoras é que o volume anual de vendas atinja aos níveis observados anteriormente nos anos de 2011 e 2013, época que marcou o ápice deste mercado.


Uma das explicações para esta recuperação está na queda da Selic, que atingiu a menor marca desde 1999. E, com isso, o crédito imobiliário também ficou mais barato. Em setembro deste ano, os juros médios ficaram em 8,65% e alcançou a mínima da série histórica do Banco Central.


Além disso, a Caixa também anunciou recentemente a redução da taxa mínima de financiamento imobiliário para TR + 6,75%, a menor do mercado. A tendência é que novas reduções sejam aplicadas pelos bancos privados, segundo prevê a Associação Brasileira de Incorporadora de Imóveis, Abrainc.

Mais famílias no sistema de crédito

A redução dos juros deve incluir milhares de famílias no sistema de crédito. É o que prevê um estudo feito pela Abrainc sobre os impactos da queda dos juros para o setor da incorporação. A análise leva em conta o potencial de acesso ao financiamento imobiliário a partir da redução do custo total da operação e do valor da parcela inicial.

Este estudo ainda apura que a cada ponto percentual na redução dos juros imobiliários, cerca de 2,8 milhões de família teriam condições de contratar este tipo de crédito.

Atualmente, com os juros na faixa dos 8%, 4,4 milhões de famílias estão aptas a fazer empréstimo para comprar a casa própria. Com 7%, esse número subiria a 5,3 milhões e poderia chegar a 7,2 milhões se os juros chegassem a 5%.

Mercado já registra aumento nas vendas

A recuperação do setor imobiliário já está refletindo no aumento das vendas. No terceiro trimestre, o número de lançamentos de imóveis residenciais cresceu 23% no país. As vendas subiram 15% sobre o mesmo período de 2018. Foram mais de 30 mil unidades vendidas.

O segmento também atingiu a marca do maior avanço (19%) no volume de lançamentos até agosto, último mês do indicador calculado pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

Já a Câmara Brasileira da Indústria da Construção, Cbic, registrou aumento de 23,9% no número de lançamentos de imóveis residenciais no terceiro trimestre. As vendas subiram 15,4% e a comparação foi feita com mesmo período do ano passado.

Gostou deste post? Siga-nos em nossas redes sociais e acompanhe as notícias do setor imobiliário.